Amante, do Latim AMANS, aquele que ama.

Amante, do Latim AMANS, aquele que ama.

Amante, do Latim AMANS, aquele que ama.

Minha voz tremia. As palavras tão bem pensadas pouco tempo atrás, naquele instante fugiam para recantos inconscientes. Eu desejei ter levado o pequeno papel em que escrevi o que gostaria de te dizer, mas precisava fazer aquilo sem atalhos, com a cara e a coragem de alguém que deveria remediar um erro. Sentia que o pavor começava a se espreitar pela minha garganta e decidi que simplesmente diria o que viesse à mente e o que meu coração sussurrasse no desespero do desabafo. Confessei aquilo que já havia confessado tantas vezes antes: você é quem eu quero para mim. Eu desejei que fosse possível para você entender a importância que representava em minha vida. Percebi que me observava atento e eu me segurava para não te tocar, não dizer: ei, eu deixo de bobagem e você me deixa te amar. Embora a vontade fosse grande, algo em mim dizia que aquele não era o momento para isso.

Timing sempre foi o meu grande problema. Desejos incompatíveis com o dos outros, momentos errados. Com você eu não era certa ou errada, com você eu apenas era. Nós dois apenas... éramos. Você existia e eu existia. Sua vida e a minha se separavam e se encontravam. Eu me adaptava ao seu jeito desapegado, você se acomodava no meu carinho. Nossas opiniões divergiam de tantas formas e eu me pegava pensando como duas pessoas tão diferentes conseguiam se manter juntas. As minhas inseguranças eram boa parte das nossas discussões. Por diversas vezes imaginei você desistindo depois de um desentendimento, mas você ficou. Você sempre ficou. Você, na sua paciência de Jó, como gostava de dizer, me acolheu e não desistiu. Você tentou. Você, com seu jeito sincero e direto, era a pessoal mais real em minha vida.

Ali, de frente para você, naquele bar cheio de estudantes calorosos, com o sol já se pondo e dando lugar à noite, eu entendi que não era tão importante ter um rótulo que definisse quem éramos. Afinal, o mais importante nós já tínhamos: um ao outro. Eu sabia que enquanto você não desistisse e enquanto eu tentasse, o que quer que aquilo fosse, seria real, seria bom, seria amor. Pela primeira vez em tantos dias, eu sentia que tudo estaria bem.