O sol e a sua sombra

O sol e a sua sombra

O sol e a sua sombra


O sol se põe, mas ele volta
E você, sabe para onde vai?
Seja qual for a sua rota
A imprevisibilidade te distrai

Você procura um norte
Ou um livro de autoajuda
Espera contar com a sorte
E observa o que nunca muda

E eis que o sol de novo brilha
Você fecha os olhos pra não ver
Embora ilumine a sua trilha
Procura um motivo pra não crer

Aconchegado em sua sombra
Se vê perdido a cada curva

Deixa seus pedaços onde anda
Manipulado por sua vista turva

O sofrimento não parece opcional
Mas é fruto da sua ótica binária
Que insiste em manter normal
Sua condição semi carcerária

Por que não desatar as amarras
Se permitir ter uma vida de fato
Por que não abaixar as armas
E por uma vez tentar ser grato

A vida é uma chama fugaz
Que incinera todos os dias
Faça por onde ser capaz
De emanar boas energias

As horas alternam as fases
O amanhecer é oportunidade
Não rogue praga, faça as pazes
Não abdique da humanidade

Independente se te brecam
E lhe congelam como invernos
As lágrimas sempre secam
E os sorrisos são eternos

Que seu olhar volte a brilhar
E veja o sol cobrir sua sombra
Sempre é hora pra recomeçar
E é pra frente é que se anda