Meu pai e o planeta Terra

Meu pai e o planeta Terra

Meu pai e o planeta Terra

Pai, por favor, nós temos que ir com eles!


Você não entende, filho! Ele respondeu com o brilho nos olhos de quem conhece um segredo extraordinário. É tudo uma farsa! Eles querem nos enganar!


“ÚLTIMA CHAMADA” exclamaram as caixas de som alto o bastante para ouvirmos mesmo com todo o barulho. Eu tinha apenas onze anos e estava morrendo de medo.


Meu pai não acreditou quando disseram que iriam evacuar o PLANETA TERRA inteiro. Nem quando anunciaram que iríamos para Marte, onde ainda não estragamos toda a atmosfera.


Pai, nós temos que ir!


Filho, você precisa acreditar em mim! Ele respondeu com o brilho nos olhos de quem conhece um segredo extraordinário. Os homens poderosos querem nos enganar para ficar com o planeta todo para eles!


Foi a vez que, ainda criança, tive que escolher em quem acreditar: nos cientistas ou em meu próprio pai.


Escolhi acreditar nos cientistas, fugi de casa e fui sozinho em um cargueiro até Marte. No final, meu pai estava errado. Só ele sobrou na Terra, todos os homens poderosos fugiram com o povo.


Até hoje, aos trinta anos, sempre lembro do meu velho quando estou em uma estação espacial e consigo enxergar a bola marrom e sem vida que o nosso antigo planeta se tornou.