Oculto

A menina dos olhos tristes

Oculto

Ninguém sabe
Por isso, não conto
Mas por dentro eu sinto medo
E em meu próprio mundo me escondo

O silêncio me preenche
Como uma silenciosa navalha que corta
Mas como quebrar o silêncio?
Como calar o meu peito que chora?

 tantas palavras, canções e histórias
Mas não  ninguém que escute
Há apenas o vento que sopra
E este escuta minha prece lamentosa

Não digo, não peço e não expresso
Mas minha alma está gritanto a ponto de esmaecer
E quando olho no espelho
Meus olhos não consigo ver
Pois neles estão toda a dor que tento esconder

Espelho