COMPANHIA

COMPANHIA #MicroMedo

COMPANHIA


Faz dois meses que ando vendo minha avó estendendo a roupa no varal. E não há medo em vê-la. Sua expressão continua serena, e as ramonas em seu cabelo ralo continuam alinhadas, todas elas. Posso sentir, se fecho os olhos e busco na memória fresca, o cheiro do creme de babosa que eu costumava passar em suas varizes depois do jantar.

Fiquei preocupada quando ela não apareceu por oito dias consecutivos no quintal.

 

 – Tuberculose severa – disse o médico, sem maiores explicações.

 

Agora minha mãe estende a roupa no varal, chorosa. Nós gostamos de ver minha mãe.

Eu e minha avó.