Escarro após o beijo

Escarro após o beijo

Escarro após o beijo

Parece que em todas as linhas que editei
Tu só viu de mim confusão
As dores tortas e os tombos que levei

Agora olha bem aqui
Não há lágrimas em mim
Fiz o meu sermão
Paguei meus pais e vencí

Se a tempestade partiu
E outro dia amanheceu
Atribua minha força bruta
A doçura que não esmoreceu

Fui beijada às farsas
Me desiludiu
Quase virei trapo 
A quimera se partiu

Ainda não foi o fim
Ainda restava  forças em mim
Foi por isso que escreví
Pra dizer ousadamente que parti

E  aquele beijo que pensei ser verdade
Que julgava ser amor e me enganei
Saiba que não funcionou a falsidade
Antes desse beijo me envenenar
Eu usei minhas forças e o escarrei
Com todo amor, meu ódio